Just in Time

Arquivo do Autor

Eu tenho você sob a minha pele
Eu tenho você no fundo do meu coração
Tão fundo no meu coração que você é realmente uma parte de mim
E eu tenho você sob a minha pele

Eu tentei tanto não me entregar
Eu disse a mim mesmo que esse caso nunca daria certo
Mas porque eu deveria resistir se eu sei muito bem
Que eu tenho você sob a minha pele

Eu sacrificaria qualquer coisa
Para ter você perto de mim
Apesar da voz de aviso que vem na noite e repete no meu ouvido
“Você não sabe seu tolo, você nunca poderá ganhar
Use a cabeça, acorde para a realidade”
E para cada vez que eu faço, só pensar em você me faz parar antes de começar
Porque eu tenho você sob a minha pele

E eu gosto de te ter sob a minha pele

 

– Frank Sinatra

E eu que pensei que Tinhas esquecido
Todas essas coisas que eu já Te pedi
Todas as canções que eu Te escrevi

Então me dei conta que Estavas ali
Trazendo a memória diante de Ti
Nada esquecido do que Te escrevi

Mas Tu me conheces e é Tua decisão
E ao seu tempo me darás o que é melhor

Todos os meus anseios têm a Tua cor
Têm a batida do Teu coração
Eu não quero nada sem Tua direção
Todos os meus anseios são de Ti, Senhor
Têm a Tua essência têm Tua paixão
Não me importa nada, só o Teu favor!

Lágrimas não são forever
Dores já não são together
Quando a gente ama espera
Um dia assim chegar
Chegou

É, eu já sei como iluminar a nossa fonte
É, eu já consigo ir além do horizonte
É, e os detalhes tão pequenos de nós dois
Ficaram pra depois
Depois, depois, depois, depois
É, sonhei de tudo como um dia de domingo
É, e o que vier para nós dois será bem vindo
É, só não demore quanto ao tempo pra chegar
Chegou

Quanto ao tempo te esperei
E o passado assim passou
Hoje o céu mudou de tom
Pra falar do nosso amor
Acho que chorei igual
Com a chuva no quintal
Acho que sonhei do bom
Hoje o céu mudou de tom

My eyes to see you
But I need
To believe it’s true
Maybe my love likes crazy
Love is you, is you, is you, is you
And me and you
If I don’t know how good it is
Só não demore quanto ao tempo pra chegar

Chegou…

Não é da minha natureza esperar que me dêem liberdade, não espero pelo pouco que há de essencial na vida. Sendo liberdade uma delas, eu mesmo me concedo. Ser livre não me ensinou a amar direito, se por direito entende-se este amor preestabelecido, mas me ensinou as sutilezas do sentimento, que afinal, é o que caracteriza e o torna pessoal e irreproduzível.
Te amo muito, até quando não percebo.
O amor que sinto pode parecer estranho, e é por isso que o reconheço como amor, pois não há amor universal: não, caríssima! Não há um amor internacional, assim como são proclamados os cidadãos do mundo. Cada cidadão, um coração, e em cada um deles, códigos delicados. Se não é este amor que queres, não queres amor, queres romance, este sim, divulgadíssimo.
Te amo muito, e não sinto medo.
Bela e cega, busca em mim o que poderias encontrar em qualquer canto, em todo corpo, homens e mulheres ao alcance de teus lábios e dedos, romance: conhecido o enredo, é fácil desempenhá-lo. E se casam os românticos, e fazem filhos e fazem cedo. O amor que sinto poderia gerar casamento, pequenos acertos, distribuição de tarefas, mas eu gosto tanto, inteiro, que não quero me ocupar de outra coisa que não seja de você, de mim, do nosso segredo.
Te amo muito, e pouco penso.
Esta carta não chegará, como não chegarão ao seu entendimento estas palavras risíveis, estes conceitos que aos outros soariam como desculpa de aventureiro ou até mesmo plágio, já que não há originalidade na idéia, muito difundida, porém bastante censurada.
Serei eu o romântico, o ingênuo?
Serei o que quiseres em teu pensamento, tampouco me entendo, mas sinto-me livre para dizer: te amo muito, sem rendimento, aceso, amor sem formato, altura ou peso, amor sem conceito, aceitação, impassível de julgamento, aberto, incorreto, amor que nem sabe se é este o nome direito, amor, mas que seja amor.
Te amo muito, e subscrevo-me.

– Martha Medeiros

Compromisso não é falta de liberdade. Compromisso é o exercício da liberdade de estar com alguém.

Comprometa-se com quem você ama!

Todos me dizem que tudo vai mudar, mas eu não quero que mude. Se for pra mudar, que seja você mudando o meu endereço, o meu último sobrenome. As minhas coisas pra sua casa. O seu hábito de fumar e guardar bugigangas. O meu hábito de me esconder do amor.
Todos me dizem que haverão outros, mas eu não quero outros. Se for pra haver outros, que sejam outros encontros, outros abraços, outros beijos. Outros risos. Outros dias sentindo sua falta, em outros vendo você voltar.
Todos me dizem que vai passar, mas eu não quero que passe. Se for pra passar, que seja você passando por aqui. Passando a mão no meu cabelo. E a sua vida por dentro da minha.
Todos me dizem que vai ficar tudo bem, mas eu não quero que fique. Se for pra ficar bem, que seja você. Bem pertinho de mim.

2011 se foi, 2012 chegou.

Ainda não senti 2012 chegar, parece que nada mudou. Não fiz planos, não fiz promessas…Parece desânimo, mas é que 2011 foi um ano muito gostoso, de muita paz, muito amor e dá até um medinho de que as coisas mudem. Mas quem disse que mudar é ruim? Que venha esse novo ano, pra eu fazê-lo tão feliz – na verdade MUITO MAIS feliz – quanto fiz 2011.

Obrigada pelas visitas, que mesmo com a marcha lenta das postagens nunca param e só fazem crescer. Já que não prometi nada pra 2012, aí vai minha 1° promessa: vou postar mais! 🙂

beijos coloridos!