Just in Time

Pensando em voz alta

Posted on: fevereiro 18, 2011

“Não há ruptura sem dor. A única coisa digna a se fazer é atravessar. Não é hora para palavras, mas como me pedem, vá lá… A contradição também tem sua beleza. Sobretudo não reclame, o nhennhenhem faz a gente andar em círculos em torno daquilo de que se abriu mão. Se não está resolvido, volte, peça perdão, curve-se, e siga ali até ter certeza de que a coisa não serve mais. Feito isso, largue, deixe em paz, vire a cabeça e perceba que o horizonte está cheio de possibilidades. Procure o amor dos amigos e não dos amantes, só ele esquenta nesta hora. Se for um solitário, invente alguma coisa, crie, componha uma música, pinte um quadro, pinte a parede de casa, mude os móveis de lugar, mexa na rotina, vá ao teatro, corra ao ar livre, nade no mar, cozinhe um prato picante, tome um bom vinho, trace metas, siga-as. Se não for um solitário faça o mesmo cercado de gente. Depois volte pra casa vazia e tenha coragem, já está passando.”

– Maitê Proença

Anúncios

2 Respostas to "Pensando em voz alta"

Adorei! Estou passando por tudo isso neste exato momento e acredito que somente o amor dos amigos emana o que necessitamos.
Quanto a coragem de voltar e pedir perdão é para poucos, mas sem dúvida é uma forma de tentar rever os erros e se acertar.

Nathy voltou com tudo!!! hehe

e obrigado por voltar!
TE ADORO viu!?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: