Just in Time

Querido Bem,

Posted on: maio 13, 2010

Espero que após sua recaída infernal, você tenha tomado algum juízo além de vinho e veneno…
E tomara que toda essa extravagância não tenha atacado a sua gastrite.
Confesso que fiquei surpresa ao abrir a caixa do correio e ver uma carta com seu nome no remetente.
Aqui é verão, o calor aquece tudo à sua volta, inclusive meu coração.
Estou voando feito borboleta, as cores do arco-íris embelezam minhas tardes.
O céu tem um azul celeste divino, suas estrelas iluminam meus pensamentos e sobre a luz da lua brindo à vida.
Ah, quanto ao seu pedido…
Ficarei olhando para o céu de cetim, onde muitas vezes mergulhei entre as nuvens de gelo…
Pode ter certeza, faço isso sempre.
Foi dessa forma que redescobri o segredo de ser feliz independente de qualquer dor ou desamor.
Meus lábios costumam abrir um sorriso todas as manhãs e ao anoitecer eu danço com as estrelas…
Não pense que foi fácil.
Mas resisti à tudo e hoje.
Resisto e existo sem você…
Não, eu não estou sendo fria, irônica ou insensível.
É que hoje em dia meu coração escuta a voz da razão.
É Bem…
Você ficou muito tempo do outro lado do mundo.
Enquanto eu criava histórias e melodias, você partia.
Aos trancos eu me acostumei
A saudade eu já matei
O que resta são lembranças de um tempo que não volta.
E quanto ao pedido de perdão
Acalme sua alma.
Eu não tenho o poder de absolver ninguém.
Mas, sinta-se perdoado, se é este seu desejo…
E voe feito pássaro, para longe…

– Ju Fuzetto

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: