Just in Time

Não que eu seja cinematográfico

Posted on: dezembro 8, 2009

Não que eu despreze você. Se eu pensasse em você, eu desprezaria. Como disse Humphrey Bogart em Casablanca. Não que eu queira lembrar ou esteja preso a algum passado. Eu apenas apaguei você, como Jim Carrey em Brilho Eterno de uma Mente Sem Lembranças. Não que, mesmo esquecendo, eu ignore que você exista. Eu apenas vi o seu rosto deformado, como Penélope Cruz viu o de Tom Cruise em Vanilla Sky (e você também viu o meu) e disse: – Na outra vida, quando formos gatos – preferindo deixar para uma outra ocasião. Ou encarnação. Não que eu me orgulhe de ser assim. Eu apenas sou. E eu sei quem eu sou. Como disse Mickey Rourke em Coração Satânico. Não que você possa esperar só o pior de mim. Mas é que eu adoro cheiro de napalm ao amanhecer. Como disse Robert Duvall em Apocalypse Now. A grande questão é que a vida não é uma série, com continuação na semana seguinte. A grande questão é que a vida é mais como um filme. Começa pelos trailers termina nos créditos. As luzes se acendem. E, finalmente, quando todos vão embora, o faxineiro varre tudo, apaga as lâmpadas e tranca tudo.
Quando olhamos para trás, ao final, parece que foram apenas duas horas. Três, no máximo.
E the end.

– Alessandro Martins

Anúncios

1 Response to "Não que eu seja cinematográfico"

Sempre tdo mto bom por aqui

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: