Just in Time

Archive for abril 17th, 2008

“Meu ar de dominador

Dizia que eu ia ser seu dono
E nessa eu dancei!
Hoje no universo

Nada que brilha cega mais que seu nome
Fiquei mudo ao lhe conhecer

O que vi foi demais, vazou
Por toda selva do meu ser

Nada ficou intacto
Na fronteira de um oásis

Meu coração em paz se abalou
É surpresa demais que trazes

Ainda bem que eu sou Flamengo
Mesmo quando ele não vai bem algo me diz em rubro-negro
Que o sofrimento leva além

Não existe amor sem medo
Boa noite!
Quem não tem pra quem se dar, o dia é igual à noite
Tempo parado no ar, há dias, calor, insônia, oh! noite
Quem ama vive a sonhar de dia

Voar é do homem
Vida foi feita pra estar em dia com a fome, com a fome, com a fome
Se vem lá das alturas com agruras ou paz
Oh, meu bem, serei seu guia na terra
Na guerra ou no sossego sua beleza é o cais
Você é meu homem
Que pode me dar, além de calor, fidelidade
Minha vida por inteiro eu lhe dou
Minha vida por inteiro eu lhe dou”

Boa Noite – Djavan

Anúncios

De desventuras em desventuras, a vida parece seguir a lógica do acaso. Nada sai como o esperado, cada dia uma nova surpresa.. O que fazer? Seguir o acaso lógico da vida e fazer das desventuras aquilo que realmente vale a pena ser vivido. E eu não vou me preocupar com niguém, vou viver meus dias como se fossem os últimos!